© 2018 por Ergotríade Gestão de Ergonomia

  • Facebook App Icon
  • YouTube Social  Icon

5 dicas para o seu dia ser produtivo e menos monótono

July 28, 2016

Nos dias de hoje, vivemos um paradoxo entre a falta de tempo e a tecnologia, que teoricamente veio para facilitar o nosso dia-a-dia.

 

Existe um padrão em tudo o que fazemos. Repetimos os mesmos rituais de comportamento: Acordamos pela manhã; desligamos o despertador; levantamos do lado X ou Y da cama; escovamos os dentes; tomamos café com a mesma xícara branca; entramos no carro; dirigimos com o piloto automático ligado; fazemos o mesmo trajeto até o escritório; sentamos a frente do computador; damos uma olhada nos 300 e-mails; respondemos alguns do chefe; ignoramos outros tantos…

 

Enfim, em 80% do nosso tempo fazemos as mesmas coisas, da mesma maneira, pelos mesmos motivos.

 

Albert Einstein já dizia: “Fazer a mesma coisa e esperar resultados diferentes, é insanidade.”

 

Eu conheço um monte de gente assim, e você?

 

Em Ergonomia a monotonia no trabalho é definida como uma reação do organismo a um ambiente padronizado, pobre de estímulos, pouco excitante.

 

Nós convivemos com situações monótonas e nem nos damos conta. Aquele professor que fala durante 4 horas, com o mesmo tom de voz, provocando na classe uma vontade de cometer suicídio coletivo. Atividades como a do cara que trabalha com segurança patrimonial, que fica paradão, teoricamente sem fazer nada, mas que tem que manter a atenção o tempo todo. Trabalho sentado à frente do computador, preenchendo planilhas intermináveis, relatórios, e-mails. Sem contar as condições do ambiente que contribuem para monotonia, como a baixa iluminação, um ruído de fundo constante e o calor.

 

O tempo todo, nosso corpo envia sinais avisando que alguma coisa está errada, o sintomas normalmente envolvem: sensação de cansaço, fadiga, sonolência, morosidade, queda da atenção e da produtividade.

 

A seguir, enumeramos 5 dicas simples para você fugir do mesmo padrão de comportamento, e conquistar uma maior produtividade. Se você tem apresentado, nos últimos tempos, alguns dos sintomas apresentados anteriormente, ou trabalha em atividades monótonas, talvez essas dicas possam fazer a diferença.

 

Vamos tentar?

  1. Mude pequenos comportamentos da sua rotina. Escove os dentes com a outra mão. Se você é destro, use a mão esquerda e vice e versa. Inclusive os dentistas recomendam essa troca para quem tem bruxismo (desgaste nos dentes) e costumam forçar muito a escova durante a escovação; Mude o trajeto que você está acostumado a fazer. Todos os lugares levam à Roma. Não faça sempre o mesmo caminho, seja da casa para o trabalho ou do trabalho para a faculdade, procure diversificar um pouco, além de contribuir para a fuga da monotonia, essa é uma regra básica de segurança pessoal;

  2. Troque o mouse de mão. Além de estimular seu cérebro a pensar diferente, você dá um tempo para a mão predominante. Quem é destro, por exemplo, faz tudo com a mão direita, o teclado numérico do computador tem a maior parte das teclas do lado direito, 80% das teclas que você usa ficam do lado direito, o telefone fica do lado direito, você troca a marcha com a mão direita, usa a calculadora, tudo o que você faz é utilizando a mão predominante; pode parecer pouco, mas não é. O simples fato de trocar o mouse de mão faz muita diferença; só não se esqueça de configurar os botões de comando. Em outro post vamos falar sobre as vantagens dessa prática na prevenção das LER/DORT, por exemplo;

  3. Visite lugares diferentes. Quem é da região de São Paulo tem acesso a uma infinidade de lugares e uma agenda que atende a todos os gostos. Teatro, cinema, shows… Muitos deles de graça: O MASP na Paulista, shoppings centers de tudo que é tamanho, o Parque do Ibirapuera, memoriais, prédios históricos… Tem muita coisa legal aí na sua cidade, no seu bairro, que você nem deve conhecer. Quando fui assistir uma apresentação do Cirque du Soleil, tive uma das experiências mais incríveis. Dá para tirar lições de tudo que é forma em um lugar como esse, é nessas horas que temos as melhores ideias, os melhores insights;

  4. Aprenda algo novo. É comum o ser humano buscar a zona de conforto. Se o cara é um profissional da área da saúde, ele faz especializações na área médica, e foge dos cálculos. Se for engenheiro, procura a área de exatas. Então mude isso, faça um curso diferente, assista a palestras diferentes, leia livros que não tenham nada a ver com a sua área de atuação. Além de aprender algo novo e se capacitar em um assunto que você não domina, você foge da rotina;

  5. Feng Shui. Cuide do seu local de trabalho. Limpeza e organização trazem harmonia para o ambiente que você trabalha, seja em uma mesa, ou em um escritório com 100 m2. Como foi falado anteriormente, um local bem arejado, iluminado e protegido do ruído, contribui para o bem estar.

Bem, é isso. Essas são algumas dicas simples, que podemos colocar em prática agora mesmo, percebendo o quanto estamos acostumados a fazer sempre o mais do mesmo.

 

Qual a sua dica?

O que você faz para fazer diferente?

Se gostou, dê a sua opinião, compartilhe, interaja. Se não gostou, critique! Só não vale ficar parado!

 

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

A Engenharia da Ergonomia - Parte 1

September 6, 2017

1/3
Please reload

Posts Recentes