© 2018 por Ergotríade Gestão de Ergonomia

  • Facebook App Icon
  • YouTube Social  Icon

Curso de ergonomia – A sua empresa precisa disso!

September 23, 2016

 

 

Otimiza as condições de trabalho trazendo mais conforto, segurança e produtividade.

 

Gestores de Recursos Humanos, Engenheiros de Segurança, Médicos do Trabalho e Técnicos de Segurança do Trabalho, Administradores de Setores Jurídicos e Engenheiros de Produção são alguns dos profissionais que buscam os cursos de ergonomia para gerenciar as atividades e os ambientes de trabalho em empresas com diferentes ramos de atividade.

 

É importante entender que a ergonomia não se resume a ginástica laboral, preocupação com postura e trabalho na frente do computador. Estas são na verdade, áreas correlatas, a ergonomia requer um estudo mais complexo e detalhado das relações entre homens e máquinas, sistemas e diferentes interfaces do trabalho, além do entendimento entre as diferenças entre a tarefa (trabalho prescrito) e a atividade (trabalho real), com o objetivo de adaptar e aperfeiçoar as condições de trabalho.

 

Por que investir em um curso de ergonomia?

 

Podemos identificar 2 motivos primários que demonstram a necessidade da ergonomia no trabalho. O primeiro é a própria legislação – Norma Regulamentadora – NR 17, que está inserida no universo da segurança do trabalho e pode ajudar de forma significativa na prevenção de acidentes do trabalho, uma vez que de 30 a 40% dos acidentes acontecem por condições ergonômicas desfavoráveis.

 

É importante salientar que toda empresa tem uma preponderância de risco, ou seja, todo funcionário de toda empresa está exposto a situações de risco constante. A ideia de ambiente 100% seguro é uma utopia. Com a ergonomia não é diferente. O que se pode ter é o conhecimento das condições e dos possíveis riscos, para que então sejam tomadas as devidas medidas de eliminação ou na impossibilidade de eliminar esses riscos, da mitigação a um nível que o mesmo seja tolerável ou muito baixo. 

 

Portanto o foco mais primário da ergonomia sempre foio de adequar o ambiente de trabalho ao trabalhador. Desta maneira, ambas as partes se beneficiam. Empresa e funcionário não têm prejuízos financeiros ou de saúde.

 

A quem se aplica um curso de ergonomia?

 

A ergonomia é uma matéria multi e interdisciplinar, uma vez que se vale de outras ciências, dessa forma não se deve restringir ou determinar qual profissional deve conhecer e estudar ergonomia, assim como não é necessário que a pessoa que pretende fazer um curso de ergonomia seja formada em uma área ligada a fisioterapia ou qualquer outro curso da área de biomédicas ou da própria engenharia.

 

Um curso de ergonomia atende a demanda tanto de quem precisa identificar os riscos na sua empresa com o objetivo de prevenir qualquer tipo de perda, seja ela: perda material, de tempo, financeira ou até humana, como de um profissional que precisa gerenciar determinados departamentos da empresa como: produção, projetos, medicina e segurança do trabalho, recursos humanos, departamento jurídico.

 

Dessa forma a ergonomia precisa ser trabalhada como gestão, dentro de um processo e não apenas como um trabalho pontual, de entrega do chamado laudo ergonômico, por exemplo. Pois não adianta entregar um documento na sua empresa e isso não se tornar uma cultura organizacional.

 

Em um curso de ergonomia você irá aprender a gerenciar cada etapa de um processo onde estão envolvidas diferentes pessoas de diferentes áreas. Como engajar supervisores, líderes e gerentes a entregar os resultados que a empresa precisa para que o programa de ergonomia seja um sucesso.

 

A essência da ergonomia é proporcionar ambientes melhores para os trabalhadores e esta por si só deveria ser a justificativa para as empresas investirem mais na área. Porém a realidade nos mostra que é preciso ir além para fazer o empresário concordar com a ideia, não só na fase de elaboração dos projetos, mas principalmente na execução dos planos de ações.

 

Sendo assim, um curso de gestão de ergonomia fará com que você saia do planejamento para a ação; das metas para os resultados; das mesas de reuniões para o treinamento de equipes; dos papéis na gaveta para o certificado de aprovação da auditoria.​

 

Para mais informações sobre ergonomia acompanhe o nosso Blog e redes sociais.

 

Até o próximo post e Go ahead, together!

 

Este artigo foi escrito por:

 

Omar Alexandre Ferreira, sócio fundador da Ergotríade, é Fisioterapeuta do Trabalho, Engenheiro de Produção e Mestrando em Ergonomia e Rodrigo Cirino de Souza, sócio co-fundador da Ergotríade, é Engenheiro de Produção e Comunicador Social.

 

 

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

A Engenharia da Ergonomia - Parte 1

September 6, 2017

1/3
Please reload

Posts Recentes